A  Idade  Moderna  é  um período  após  os  1000 anos  da  Idade  Média. Época  de  grandes  transformações  que  culminaram  no  mundo  pós-moderno  de  hoje.

No sentido  cultural,  destacamos:  o Renascimento Cultural que  inverteu  a  ordem  do  pensamento  medieval (teocentrista) para  o  antropocentrismo,  passando pela   Reforma  Protestante que  promoveu  uma democratização  da  leitura  da Bíblia  que  alavancou  a  Alemanha  a  um  desenvolvimento intelectual e cultural  presente  até  os dias  atuais  e o  Iluminismo movimento  nascido  no  século XVII  que  propôs  mudanças  na estrutura  política, social e cultural  que  impulsionaram o  surgimento  da Revolução  Francesa em 1789 (marco inicial  da Idade Contemporânea).

No  campo  econômico  destaca-se  a  

Revolução  Industrial,  que  substituiu o trabalho artesanal  pelo  da  industria (produção  em  larga  escala). Os  primeiros  passos  do  capitalismo  que  veio  a substituir  o  feudalismo  em  crise  desde o  século XIV.

Neste  período ocorrem as  grandes  navegações  marítimas,  Portugal  e  Espanha  lideram  este processo  que  culminam  nas  descobertas (ou invasões) do  Brasil  e da  América  Latina e  no  processo  extrativista de  riquezas.

ANDERSON, Perry. Linhagens do estado absolutista. São Paulo:
Brasiliense, 1995.
BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na idade média e no
Renascimento: o contexto de François rabelais. São Paulo: Hucitec, 1987.
BLOCH, Marc. Os Reis Taumaturgos. São Paulo: Companhia das Letras,
1993.
BURCKHARDT, Jacob. A cultura do Renascimento na Itália. SP: Cias
das Letras, 1991.
BURKE, Peter. A cultura popular na Idade Moderna: Europa 1500-1800.
São Paulo, Cia das Letras, 1991.
CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações.
Lisboa: DIFEL; Rio de Janeiro: Bertrand, 1990.
Complementar:
DARNTON, R. Os dentes falsos de George Washington: um guia não
convencional para o século XVIII. Tradução de José Geraldo Couto. São
Paulo: Companhia das Letras, 2005, 241p
DARNTON, Robert. O grande massacre dos gatos e outros episódios da
história cultural francesa. Rio de Janeiro: Graal, 1986.
DAVIS, Natalie Zemon. Culturas do povo: sociedade e cultura no início da
França Moderna. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.
ELIAS, Norbert. O Processo Civilizador: Formação do Estado e
Civilização, tradução de Ruy Jungmann. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor,
vol. 2, 1993.
ELIAS, Norbert. O Processo Civilizador: Uma História dos Costumes,
tradução de Ruy Jungmann. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, vol. 1,
1990.
FERRO, Marc. . História das colonizações. São Paulo: Cia das Letras,
1999.
FOUCAULT, Michel. Governamentalidade. In: FOUCAULT, Michel.
Microfísica do Poder. São Paulo: Graal, 1996.
GAY, Peter. O coração desvelado: a experiência burguesa da Rainha
Vitoria a Freud. São Paulo: Companhia da Letras, 1988.
GINSZBURG, Carlo. O queijo e os vermes: o cotidiano e as idéias de um
moleiro perseguido pela Inquisição. São Paulo: cia. Das Letras, 1987.
HILL, Christopher. O mundo de ponta cabeça: idéias radicais durante a
revolução inglesa de 1640. São Paulo: Cia das Letras, 1987.
HOBSBAWM, Eric. A era das Revoluções. Rio de Janeiro: Paz e Terra,
1996
HOBSBAWM, Eric. A era do Capital. Rio de janeiro: Paz e Terra, 1979.
HOBSBAWM, Eric. As origens da revolução industrial.São Paulo:
Global, 1979.
HUNT, Lynn Avery. Política, cultura e classe na Revolução Francesa.
São Paulo: Companhia das Letras, 2007. 342p
HUNT, Lynn. A invenção dos direitos humanos: uma história. São Paulo
(SP): Companhia das Letras, 2009. 285 p
KANT, Immanuel. Resposta a pergunta: O que é esclarecimento
(Aufklarung). In: Op. Cit. Textos seletos. Petrópolis: Vozes, 1985.
LE ROY LADURIE, Emmanuel. História dos camponeses franceses: da
Peste Negra à Revolução. Rio De Janeiro: Civilização Brasileira, 2007. (2
vls.)
LÖWY, Michael; SAYRE, Robert. Romantismo e política. Tradução de
Eloísa de Araújo Oliveira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1993.
MARX, Karl. O 18 Brumário de Luís Bonaparte. In: MARX, Karl e
ENGELS, Friedrich. Textos. Vol. III. São Paulo: Edições Sociais, 1977.
NOVAES, Adauto. (org.) A descoberta do homem e do mundo. São
Paulo: Cia das Letras, 1998.
REVEL, Jacques. A invenção da sociedade. Rio de Janeiro: Bertrand
Brasil; Lisboa: DIFEL, 1989. 269p
THOMAS, Keith. O homem e o mundo natural: mudanças de atitude em
relação às plantas e aos animais (1500-1800). São Paulo: Cias das Letras,
1991.
THOMPSON, E.P. Costumes em comum: estudos sobre a cultura popular
tradicional. São Paulo: Cia das Letras, 1998.
WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São
Paulo: Forense Universitária, 1995.
WOLFF, Philippe. Outono da idade média ou primavera dos tempos
modernos? São Paulo: Martins Fontes, 1988

Fonte: CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E DA EDUCAÇÃO – FAED/UDESC